quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Repulse

Primeira postagem de 2013 e fico muito feliz por fazê-la. Este jogo de hoje causou um certo alvoroço nos fliperamas durante um bom tempo. Trata-se de REPULSE, um ótimo shooter e com uma proposta bem diferente das demais. 

Aqui em Brasília esse jogo era conhecido por 99 THE LAST WAR. Há um outro clone que é chamado SON OF PHOENIX. Resolvi postar com o título de Repulse porque é o jogo original da Sega.
Uma grande invasão alienígena se prepara para sua conquista final: a Terra. É um império muito poderoso e nosso planeta é o último alvo. Antigamente, era comum as pessoas se identificarem com a história do jogo e se sentirem os pilotos, herois, guerreiros que salvavam o mundo da maldade. Eu já me senti assim quando era criança e essas intros reforçavam o desejo por justiça no mundo do game em questão.

Foto do acervo gamesdbase. Essa é uma versão alternativa que não tem o escudo, só os dois tipos de tiro. É muito desafiador jogar desse jeito
O jogador controla uma nave que fica posicionada na superfície. Há dois botões, um com função de tiro e o outro com função de escudo (limitado). O objetivo é simples. Atire em tudo que aparecer, exceto na nave e no helicóptero que traz a ajuda de energia para reabastecer a nave caso o escudo tenha sido utilizado e que também muda o tiro para um laser turbinado. 


Repulse tem seis fases e é um jogo muito viciante. Os gráficos são simples, porém coloridos e bem feitinhos, música nota 4 porque durante o jogo só ouve-se os sons e a música só toca na introdução, no final de cada fase e ao zerar o jogo. Na versão SON OF PHOENIX, há música, mas ela é horrível. O jogo não é muito difícil, mas quando não se tem mais o escudo, aí há um grande problema. É preciso ter destreza para desviar dos tiros. Ao final de cada nível, há um chefão brabo, ao todo, cinco naves-mães. Ela libera um monte de naves menores que atacam com toda a fúria do mundo.


Quando o pessoal começou a enjoar Repulse, um cara descobriu que era possível destruir o último chefe e se matar logo em seguida. O objetivo disso? Fazer muitos pontos. Aí começou uma disputa para ver quem era capaz de fazer a maior pontuação possível. Ganha-se vida nesse jogo de 50.000 em 50.000 pts. Uma partida poderia durar quase uma hora. Demorava para jogar se a fila estivesse grande e no final das contas, o pessoal passou a jogar no modo 2 players, ou seja, quando um morria, era a vez do outro. 



Recomendo esse jogo para quem gosta de jogar por placar e que é fã de shmups. Rende horas de boa jogatina e não se enjoa fácil.

6 comentários:

  1. Amigo, como vai? Meu nome é Marcelo e gostaria de saber como encontrar esse genial jogo quem deixava horas e horas num fliperama, até apanhava quando perdia a hora de vir pra casa. Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo, que bom que vc gostou do post. Infelizmente não posso fornecer links de download aqui, mas esse jogo é facilmente encontrado nos sites de busca, como o Google. Vc precisará da rom e do emulador. Recomendo-lhe o MAME 0.148 que é o mais atualizado.

      Excluir
  2. Que legal esse jogo, interessei-me. Ele tem loop, mestre Innuendo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse jogo é muito bom, mestre Jorge. E ele não tem loop. São apenas 6 fases. É um grande barato. :)

      Excluir
  3. A versão alternativa é mais desafiante, sem poder usar os escudos. E mais difícil para se chegar ao final, também.

    ResponderExcluir
  4. olá meu nome é Francisco , gostaria de saber onde posso baixar pra jogar no pc, quando eu era criança eu era muito viciado.

    ResponderExcluir